LOCALIZAR

TRANSLATE

Georg von Viebahn

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 64: Georg von Viebahn (1840-1915) foi um prussiano Tenente; Capitão; Comandante da Escola Militar Real; Tenente-Coronel; Major-General; Comandante de Brigada de Infantaria; Escritor; Editor; Conferencista; Dispensacionalista; Líder Adenominacional do Movimento Irmãos Unidos, também conhecido como Irmãos de Plymouth, Assembleia dos Irmãos em Portugal, Casa de Oração no Brasil, ou simplesmente, Os Irmãos.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Georg von Viebahn
Georg von Viebahn.
(1840-1915)
Georg von Viebahn nasceu em 15 de Novembro de 1840, em Arnsberg, na Prússia (Alemanha). Os seus ascendentes pertenceram à nobreza com reconhecimento do Rei Friedrich Wilhelm I da Prússia. Na sua linha genealógica, muitos foram importantes políticos, oficiais do exército e funcionários públicos, inclusive, o seu pai, o Governador da Província da Silésia Superior, atual região histórica-cultural que pertencia à Prússia e englobava partes da Polônia, República Checa e Alemanha.

Seguindo as influências das altas patentes existentes na família, Georg von Viebahn estudou na cidade de Oppeln, capital da Silésia Superior, almejando percorrer a carreira militar.

Os seus pais pertenciam à Igreja Estatal de confissão Luterana, ambiente que proporcionou a sua conversão à Fé Evangélica durante a sua adolescência.

Em 1859, ingressou no Regimento da Guarda em Berlim, iniciando a sua jornada militar, mas sempre focalizando o Senhorio de Cristo, inclusive, as suas orações pediam que a sua vida fosse evidenciada como um fiel discípulo do Senhor.

Georg von Viebahn
Georg von Viebahn.
(1840-1915)
Participou das guerras de unificação alemã nos anos de 1864, 1886, 1870-1871, alcançando várias condecorações como Tenente. Nesse período de conflitos militares (1869) conheceu Cristina Ankersmit, filha de um próspero comerciante holandês. O casamento sucedeu no dia 14 de Maio de 1872, em Amsterdã na Holanda.

Cristina fora influenciada por vários irmãos que conheceu na Inglaterra, apelidados de Irmãos Unidos. Os seus ensinos produziram forte reflexão em sua vida. Posteriormente, transmitiu os ensinamentos ao seu esposo, Georg von Viebahn. O casal pesquisou os ensinos dos Irmãos confrontando com a Bíblia, e concluíram que esse era o caminho preparado pelo Senhor para a Sua Igreja.

O casal foi agraciado com muitos filhos e no transcorrer do tempo Georg alcançou altíssimas patentes em sua carreira militar. A família desfrutava de muitas alegrias e o sucesso profissional era latente, mas algo faltava, ou seja, depositar a profissão aos pés do Senhor para a Sua glória.

A superficialidade e a pobreza espiritual existentes entre os oficiais das Forças Armadas afligiam o seu coração. O encargo cristão o impulsionou na construção de um Asilo Cristão para Soldados e na utilização de sua função de Comandante na Escola Militar para ministrar ensinos cristãos. Também editou uma revista semanal de foco evangelístico destinada às tropas militares subordinadas à sua chefia. Os impressos evangélicos iniciaram com tiragem de 5.000 exemplares, alcançando posteriormente 170.000 exemplares, que eram lidos por soldados e cidadãos da nação.

Além desses trabalhos cristãos, foram acrescentados ao seu ministério diversas viagens de cunho evangelístico. A somatória dos serviços cristãos com o seu encargo impulsionaram a sua renúncia aos serviços militares em 1896, para dedicação integral na Obra do Senhor.

Realizou diversas conferências evangelísticas para soldados, primeiramente em Berlim, com extensão para outras cidades com a presença de guarnições. Os trabalhos editoriais permaneceram alcançando milhares de pessoas.

Estreitou relacionamentos com John Nelson Darby e outros irmãos, apelidados de Irmãos Unidos pelos cristãos Institucionais. Exerceu o ministério dentre Os Irmãos com boa saúde e frescor de espírito, mantendo a confissão da necessidade da separação enquanto marchamos no Caminho Estreito. No entanto, jamais esqueceu dos serviços cristãos realizados durante a sua vida, inclusive aqueles realizados antes do conhecimento dos Irmãos, os quais demonstravam a vinculação com todo o Corpo de Cristo.

Emil Dönges
Emil Dönges.
(1853-1923)
"[Georg von Viebahn] não podia ser evitado, era declarado por alguns cristãos como estreitíssimo ou tachado por outros de muito liberal." Emil Dönges.

Georg almejava e buscava praticar a existência de um Coração Amplo em sua jornada no Caminho Estreito. Assim, mesmo reconhecendo as carências de fundamentos bíblicos dos cristãos Institucionais, principalmente, da Aliança Evangélica, permanecia visitando e frequentando assiduamente as suas reuniões, pois o seu desejo era sempre saudar todos os irmãos do Corpo de Cristo.

Tal postura provocou alguns questionamentos acerca de suas convicções, aos quais respondeu:

Georg von Viebahn
Georg von Viebahn.
(1840-1915)
"Não sou membro da Aliança Evangélica e confio que nunca serei. Nunca vi a Aliança Evangélica, constituída por diversas Comunidades Cristãs, como a solução divina para a desejada unidade dos crentes. Reconheço que esses esforços produziram algumas bençãos devido a fidelidade daqueles que apoiam tal ideia, mas essa Aliança não tem fundamentos bíblicos. Desta forma, não falo de Aliança, mas de Unidade do Corpo de Cristo, a Assembleia de Jesus, ainda desconhecida por muitos cristãos, embora o Espírito Santo já tenha revelado."
O Ministério da Palavra em sua vida foi intensificado a favor dos crentes, ministrando com encargo acerca do posicionamento dos Filhos de Deus em contraste com os Filhos do Mundo. O seu encargo permaneceu forte, mesmo quando a 1ª Guerra Mundial (1914-1918) ceifou dois dos seus filhos, pois acreditava que poderia continuar no labor cristão, mas em 1915 foi cientificado de grave enfermidade.

No dia 15 de Dezembro de 1915, o General deixou as Batalhas Espirituais travadas nesta Terra para comparecer perante o Senhor dos Exércitos que distribuirá o Galardão aos Seus. Muitos compareceram à cerimonia fúnebre, confirmando e testemunhando acerca de Georg von Viebahn, uma vida de fidelidade ao Senhor.


FONTE:

Livro: "Os Irmãos" (Como são chamados) - Sua história e as verdades que professam.
Autor: Andrew Miller.
Editora: Depósito de Literatura Cristã - DLC. (Brasil).
Páginas: 175.

Os Irmãos. http://www.stempublishing.com/.

Nenhum comentário:

Postar um comentário