LOCALIZAR

TRANSLATE

Samuel Ridout

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 56: Samuel Ridout (1855-1930) foi um estadunidense Oficial da Marinha Americana; Servidor da Ferrovia Baltimore-Ohio; Professor; Colportor; Teólogo Presbiteriano; Editor; Escritor; Biblicista; Dispensacionalista; Líder Adenominacional do Movimento Irmãos Unidos, também conhecido como Irmãos de Plymouth, Assembleia dos Irmãos em Portugal, Casa de Oração no Brasil, ou simplesmente, Os Irmãos.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Samuel Ridout
Samuel Ridout.
(1855-1930)
Samuel Ridout nasceu no dia 23 de Outubro de 1855, em Annapolis, no Condado de Anne Arundel, no Estado de Maryland, no nordeste dos Estados Unidos.

Os seus pais, Samuel e Anne, faleceram durante a sua infância, assim o pequeno foi acolhido pelos avôs que contribuíram para os seus primeiros alicerces da fé cristã.

Na adolescência, estudou nos Estados de Maryland e da Pennsylvania, completando os estudos aos 18 anos, enfrentando diversas preocupações relacionadas à sua saúde.

Posteriormente, ingressou nas forças armadas dos Estados Unidos, servindo na Marinha até os 22 anos. Nessa circunstância, conheceu e manteve comunhão com diversos cristãos. Enquanto o navio permanecia ancorado nos portos, aproveitava as oportunidades para frequentar várias reuniões cristãs nas cidades.

Depois que deixou os serviços militares, iniciou diversos trabalhos como professor no Estado de Maryland, conhecendo através dos seus alunos as difíceis condições sociais que as suas famílias enfrentavam - pobreza e baixa escolaridade. As situações dessas pessoas sensibilizaram o seu coração e despertou o encargo pela colportagem, assim percorreu os Estados de Maryland e da Virgínia, levando livros cristãos e bíblias. Também, ingressou no Seminário Presbiteriano Teológico de Princeton, em New Jersey, motivado por seu avô, de quem herdou a piedade e temor à Deus.

Em 1880, contatou alguns cristãos Adenominacionais, que denunciavam o abuso do Institucionalismo e apregoavam um Governo Eclesiástico totalmente diferente daquele que estava acostumado, o Presbiterianismo, e daqueles que já tinha estudado, a saber, Congregacionalismo; Episcopalismo; e Representativo.

Tais cristãos ensinavam uma Vida da Igreja totalmente centrada no Senhorio de Cristo através do Espírito Santo, retirando quaisquer influências e tendências humanas, pois criam que o Episcopalismo ainda preservava traços do Papado, e os sistemas Representativo, Congregacionalista, e Presbiteriano, embora mais saudáveis, ainda mantinham muito poder centrado no homem. Eles desejavam conferir a máxima liberdade ao Espírito de Deus e procuravam ser guardados de enganos através da super-valorização das Escrituras como trilho para o viver cristão.

Quando Samuel Ridout, foi confrontado com tais posicionamentos e argumentos bíblicos, sacrificou o seu convívio com os crentes Presbiterianos, deixando a sua denominação para iniciar a sua jornada com os Irmãos Unidos na América do Norte, congregando na Igreja em Baltimore.

O convívio com Os Irmãos despertou forte encargo pelo ministério da Palavra e sempre que tinha oportunidades falava-lhes com Espírito e Vida.

Ridout nutria especial preocupação com o Testemunho do Senhor e evitava ser um peso para os crentes, assim trabalhou na Ferrovia de Baltimore-Ohio, e nas horas vagas ainda ministrava aulas como professor. Aos 28 anos, casou com a Sra. Anna Elisabeth Newark, e da união matrimonial nasceram três filhos.

F.W. Grant
Frederick William Grant.
(1834-1902)
Além do cuidado com as igrejas locais, serviu como editor da Revista Help and Food (Auxílio e Alimento) e sucedeu o amigo F.W. Grant, inclusive, ajudou na edição da Numerical Bible. Também publicou diversas revistas para escola dominical e ensino bíblico.

Samuel Ridout empreendeu muitas viagens para ministrar conferências com Os Irmãos em diversos países do Pacífico e do Atlântico, sempre combatendo indícios sectários e de orgulho espiritual. Jamais permitiu que as suas palavras fossem usadas para incitar erros e confusões, mantendo assim, o testemunho do Ministério.

Em 1929, sofreu um ataque cardíaco, que limitou a sua esfera de atuação cristã, ficando restrito à Plainfield, no Estado de Indiana. Ainda participava de diversas reuniões e conferências bíblicas em sua cidade, sempre servindo com a Palavra, até que no dia 22 de Fevereiro de 1930, concluiu a sua jornada cristã nesta Terra.


SUAS PALAVRAS:

"A Igreja é o Corpo de Cristo, unida a um Senhor glorificado pelo Espírito Santo."
"Todos harmoniosamente juntos, temos a unidade do Corpo de Cristo, do Espírito Santo, e da esperança da Igreja. (...). A Igreja é una e única!"
"A oração de nosso Senhor para o Seu povo, é que eles poderiam ser um em vida e natureza na família de Deus, e não teoricamente, ou invisível."
"Cristo é um, Ele é indivisível, portanto a Sua Igreja também é uma e indivisível. (...) Ele deu o Seu nome e o Seu caráter para a Igreja."
"O Espírito Santo não apenas nos une a Cristo, mas também nos coloca no Seu corpo, nos unindo uns aos outros."
"A Igreja é una por sua própria constituição, sua natureza, seu chefe, sua vida, seu destino. Tal unidade foi concebida para ser visível, é da nossa responsabilidade. (...). Mesmo que quiséssemos, não poderíamos fugir dessa responsabilidade, precisamos enfrentar com calma, pedindo a Deus com um coração submisso."
"Cristo é o tema e a chave para cada porção das Escrituras."
"O nosso fracasso no deserto, oferece para Deus uma excelente oportunidade para testemunhar o Seu Filho infalível, as perfeições que estão nEle, e através de Quem recebemos a plenitude."


FONTE:

Livro: "Os Irmãos" (Como são chamados) - Sua história e as verdades que professam.
Autor: Andrew Miller.
Editora: Depósito de Literatura Cristã - DLC. (Brasil).
Páginas: 175.


Nenhum comentário:

Postar um comentário