LOCALIZAR

TRANSLATE

Paulo Leivas Macalão

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 43: Paulo Leivas Macalão (1903-1982), também conhecido como Paulo Macalão, foi um brasileiro Congregacionalista; Músico; Violinista; Hinólogo da Harpa Cristã; Conselheiro da Sociedade Bíblica do Brasil-SBB e da Casa Publicadora das Assembleias de Deus-CPAD; Pioneiro do Evangelicalismo e do Pentecostalismo Brasileiro através do Campo Missionário de Madureira.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Paulo Leivas Macalão
Paulo Leivas Macalão.
(1903-1982)
Paulo Leivas Macalão nasceu no dia 17 de Setembro de 1903 na cidade de Santana do Livramento, no Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Seus pais, João Maria Macalão e Joaquina Georgina Leivas Macalão, valorizavam a educação e almejavam a carreira militar para o jovem Paulo.

Estudou inicialmente no Colégio Batista do Rio de Janeiro, na época, Distrito Federal do Brasil. Posteriormente, estudou no Colégio Pedro II, também na capital federal do Rio de Janeiro. O seu pai, Sr. João, possuía elevada patente nas Forças Armadas do Brasil como General do Exército Brasileiro, e planejou o ingresso do jovem Paulo Macalão na Academia Militar de Realengo.

O jovem Macalão estava pressionado com as responsabilidade da vida adulta que surgiram no horizonte de sua vida. Planejava seguir as trilhas do seu pai na estimada carreira militar e talvez alcançar o reconhecimento profissional, proporcionando alegrias para a família através das patentes que alcançasse, no entanto, Deus alistaria o ansioso jovem para outra carreira, na jornada divina e para engrossar as fileiras dos salvos.

Em 1924, Paulo Leivas Macalão caminhava pelas ruas do bairro imperial de São Cristóvão, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. No seu coração palpitava ansiedades e indagações, até que encontrou um pequenino papel amassado e desprezado na calçada. Abaixou! Pegou o papel e desamassou. Algumas letras começaram a atrair o seu olhar. Era um folheto evangelístico! A mensagem era salvífica em Jesus Cristo e oferecia uma chance para a sua eternidade. A Vida Eterna estava perante os seus olhos e ao alcance do seu coração. No verso do folheto constava um endereço: Rua São Luiz Gonzaga, nº 12.

Ele compareceu no endereço anunciado no folheto evangelístico. Muitas pessoas vieram oferecer boas vindas. Uma senhora, Florinda Brito, recebeu o rapaz e o convidou para as reuniões de oração que sempre ocorriam naquele local de cultos cristãos. Paulo Macalão não suspeitava que essa senhora seria sua futura sogra.

O jovem Macalão demonstrou ser assíduo frequentador das reuniões cristãs realizadas naquele local. Os sermões bíblicos impactavam o seu coração até que no dia 5 de Abril de 1924, prostrou a sua vida aos pés de Jesus Cristo, ao som do Hino Evangélico "Vem meu Libertador!" de autoria da Sra. Sarah Poulton Kalley, esposa do doutor Kalley.

Escuta os rogos que dirijo a Ti;
Vem, meu Libertador!
Poder e dons, por mim, não tenho aqui;
Vem, meu Libertador!

Vaguei perdido, longe do Senhor;
Qual triste escravo de pecados.
Oh! Vem salvar-me com Teu forte amor;
Vem, meu Libertador!

Ouve os lamentos do meu coração;
Vem, meu Libertador!
Tira a minha alma da hórrida prisão;
Vem, meu Libertador!

Eu ando em trevas, sem a Tua luz;
Vem, meu Libertador!
Vou fatigado, espero em Ti, Jesus!
Vem, meu Libertador!

Não te demores, dá-me a Tua paz;
Vem, meu Libertador!
Pois certo estou da Tua graça, é eficaz;
Vem, meu Libertador!


No domingo do dia 24 de Junho de 1924, o pastor Gunnar Vingren realizou na praia do Caju, na cidade do Rio de Janeiro, o primeiro batismo em águas. O evento foi maravilhoso para os crentes e uma multidão de curiosos estavam presentes. Dentre os candidatos ao batismo, estava o jovem Paulo Leivas Macalão.

O rapaz que deixou a carreira militar, tornar-se-ia um valoroso cooperador nos trabalhos cristãos do jovem Movimento Assembleia de Deus, auxiliando eficazmente o pioneiro Gunnar.

As atividades cristãs adquiriram expressão e outros missionários e evangelistas vieram de vários países para ajudar o campo missionário brasileiro. O suéco Lewis Pethrus, famoso jornalista, pregador e responsável por uma grande denominação Pentecostal na Europa, foi um dos que vieram para ajudar os pioneiros Daniel Berg e Gunnar Vingren.

Lewis Pethrus participou da primeira Convenção Geral das Assembleias de Deus na cidade de Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Em 1930, visitou os trabalhos missionários e pastorais na cidade do Rio de Janeiro, pregando diversos sermões para os cristãos cariocas. Na oportunidade, consagrou o jovem Paulo Leivas Macalão para os serviços pastorais.

Paulo Leivas Macalão
Paulo Leivas Macalão.
(1903-1982)
Paulo Macalão demonstrou incansável labor na semeação da Palavra de Deus. Rapidamente espalhou as Boas Novas para todas as regiões dos subúrbios do Rio de Janeiro. Alcançou muitas pessoas nos bairros do Realengo, Bangu, Campo Grande, Santa Cruz e Marechal Hermes.

Dons multi-funcionais surgiram na vida do pastor Macalão. Plantou várias igrejas no Estado do Rio de Janeiro. Iniciou vários trabalhos no Sudeste do Brasil e suas características evangelísticas encorajavam outros servos de Deus, promovendo um batalhão de crentes para o serviço pastoral em todo o território brasileiro.

Paulo Leivas Macalão
Paulo Leivas Macalão.
(1903-1982)
"Um irmão que desde o princípio teve um papel muito importante no trabalho foi Paulo Leivas Macalão. Ele é filho de General e havia começado a estudar para seguir carreira militar. Mas então Deus o salvou e ele se alistou no Exército Celestial, para servir ao Rei dos reis e ao Senhor dos senhores. Ele se tornou o primeiro e mais fiel colaborador de Vingren. Em todos os lugares ele cooperava com a sua Bíblia e o seu violino, sempre fervente e zeloso e cheio do poder de Deus. Em horas livres ele escrevia e traduzia hinos e muitos destes hinos são cantados hoje no Brasil". O Diário do Pioneiro, p. 125, CPAD.

Paulo Leivas Macalão foi conselheiro da Sociedade Bíblica do Brasil-SBB e conselheiro vitalício da Casa Publicadora das Assembleias de Deus-CPAD. Foi presidente do Instituto Bíblico Ebenézer, da Conveção Nacional dos Obreiros de Madureira, e do Conselho Fiscal da Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil. Também foi membro do Comitê Internacional das Conferências Mundiais Pentecostais, em Dallas, Texas, nos Estados Unidos. O seu trabalho evangelístico alcançou projeção nacional e internacional.

Harpa Cristã.
Ofertou 52 anos de pastorado ao povo Assembleiano, ministrando os ensinamentos de Jesus Cristo e colaborando com a adoração nos cultos através das suas composições que perfazem aproximadamente 250 hinos na Harpa Cristã, patrimônio histórico da Assembleia de Deus no Brasil.

Em 17 de Janeiro de 1934 casou com a missionária Zélia Brito que foi uma excelente auxiliadora e esposa para encorajar o marido no labor cristão. Da união matrimonial nasceu um filho, Paulo Brito Macalão que casou com a Sra. Edna, gerando um neto para o casal Macalão: André Macalão, que atualmente é pastor Pentecostal responsável pela coordenação de dezenas de congregações no Estado de Goiás, mantendo a vocação pastoral da família Macalão.

Paulo Leivas Macalão
Esquerda: Paulo Leivas Macalão.
Direita: Enock Morgado.
Paulo Leivas foi responsável pelo Campo Missionário de Madureira que em muito ajudou o Pentecostalismo no Brasil. Os números demonstram o seu legado: 600 igrejas; 1.000 congregações; 3.000 pontos de pregação; 200 pastores; 500 evangelistas; 2.000 presbíteros; 5.000 diáconos; 4.000 auxiliares; 6.000 músicos; 500.000 membros assíduos.

Desde a década de 80, após o falecimento do pastor Paulo Macalão no dia 26 de Agosto de 1982 e de sua esposa Zélia, os Assembleianos enfrentaram muitas divisões na denominação originando muitas convenções e ministérios com administração autônoma em todo o país. O Campo Missionário de Madureira foi o ramo mais expressivo transformado em outra denominação através dos sucessores de Macalão.

O Campo Missionário de Madureira foi transformado na denominação Assembleia de Deus Madureira, deixando o governo eclesiástico Congregacional para assumir uma posição mista Episcopal. Atualmente os trabalhos são conduzidos pelo Bispo Manoel Ferreira. Deixaram o alinhamento da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil-CGADB para seguirem a condução dos trabalhos através da Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil - Ministério de Madureira (CONAMAD).

Depois de 30 anos do falecimento de Paulo Leivas Macalão, a Assembleia de Deus Madureira possui 3.500 igrejas; 3.000 congregações; 2.500 pastores; 8.000 presbíteros; 11.000 diáconos; 5.000 evangelistas; 3.500.000 membros.


FONTE:

Casa Publicadora das Assembleias de Deus-CPAD: Harpa Cristã http://www.harpacrista.com.br/historia.php?i=3.

Assembleianos Puritanos: Paulo Leivas Macalão http://assembleianospuritanos.blogspot.com.br/2011/04/biografia-pastor-paulo-leivas-macalao.html.

Biblioteca Evangelho Online: Paulo Leivas Macalão http://bibliotecaevangelhonline-beo.blogspot.com.br/2012/04/biografia-paulo-leivas-macalao.html.

Harpa Digital: Paulo Leivas Macalão http://harpacrista-fragmentos.blogspot.com.br/2008/03/paulo-leivas-macalo-plm.html.

Assembleia de Deus Madureira: Santa Cruz do Capibaribe http://ad-madureirascc.blogspot.com.br/2011/07/biografia-pastor-paulo-leivas-macalao.html.

Assembleia de Deus Madureira: Caldas Novas http://www.adcaldasnovas.com.br/historia_macalao.htm.

União das Assembleias de Deus em Colônia Leopoldina - UMADECOL http://umadecol.blogspot.com.br/ .

Um comentário:

  1. Essas informações estão incorretas.
    Sempre foi ADmadureira,não campo missionário.
    Leia o livro Assembleias de Deus o outro lado da história.Do Pr David Cabral.

    ResponderExcluir