LOCALIZAR

TRANSLATE

Dietrich Bonhoeffer

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 38: Dietrich Bonhoeffer (1906-1945), também conhecido como Mártir Bonhoeffer, foi um alemão Luterano; Pastor; Escritor; Poeta; Músico; Teólogo; Fundador da Bekennende Kirche (Igreja Confessante ou Confessional); e Integrante da Resistência Alemã contra o Nazismo.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Dietrich Bonhoeffer
Dietrich Bonhoeffer.
(1906-1945)
Dietrich Bonhoeffer nasceu em 1906 na cidade de Wroclaw, também conhecida como Breslau, na Baixa Silésia que foi dominada no período medieval pela Polônia, Boêmia, Áustria, Prússia e Alemanha. Depois de 1945, a região foi dividida entre a Polônia e a Alemanha.

Na Segunda Guerra Mundial (1939-1945), inicialmente, a cidade foi preservada dos bombardeios anglo-americanos, mas com o avanço das tropas russas no inverno de 1945, a cidade foi cenário do enfrentamento dos exércitos que provocou baixas no exército soviético e muitas vítimas civis na cidade de Breslau que foi completamente destruída.

Karl Ludwig Bonhoeffer
Karl Ludwig Bonhoeffer.
(1868-1948)
A família Bonhoeffer pertencia à classe média alta com proeminência em vários segmentos da sociedade.

Sua mãe, Sra. Paula von Hase (1874-1951), era filha da Condessa von Clara Kalckreuth e do Sr. Karl Alfred von Hase (1842-1914), que era filho do Sr. Karl August von Hase (1800-1890), famoso pregador, historiador e teólogo Protestante.

Seu pai, Sr. Karl Ludwig Bonhoeffer, foi um alemão neurologista e psiquiatra. Exerceu a função de diretor no Hospital Psiquiátrico das Universidades de Breslau e de Berlim. Também foi escritor, publicando diversos estudos e artigos sobre os problemas psiquiátricos existentes na sua época. Alcançou especialização em psiquiatria atuando em muitas ações judiciais de interesse estatal. Trabalhou nos programas de esterilização, eugenia e eutanásia no governo do Partido Nacional Socialista Alemão dos Trabalhadores, mas conhecido como Partido Nazista que foi conduzido ao poder através de Adolf Hitler em 1933.

Dietrich Bonhoeffer
Dietrich Bonhoeffer.
(1906-1945)
Durante a sua adolescência, Dietrich Bonhoeffer, decidiu seguir a vocação pastoral, aceitando as convicções do Protestantismo-Luterano, mas a sua família ficou surpresa e frustrada com a decisão do jovem Dietrich.

Seu irmão mais velho comentou acerca da sua decisão: "não desperdice sua vida com uma instituição como a igreja, pobre, fraca e chata". Dietrich Bonhoeffer, com apenas 14 anos de idade, respondeu: "Se o que você diz é verdade, então vou reformar novamente a Igreja".

Bonhoeffer, com 21 anos, alcançou doutorado em Teologia na Universidade de Berlim e estudou na Union Theological Seminary em Nova York.

Em 1931, depois do seu retorno da América para a Alemanha, experienciou uma conversão pessoal, deixando de ser um teólogo atraído pela intelectualidade do cristianismo para vivenciar e praticar os princípios bíblicos, dedicando o seu tempo para o exercício da fé e da piedade através do ensino do Evangelho de Cristo. No mesmo ano, no dia 15 de Novembro, foi ordenado pastor em Berlim.

Em 1933, a carreira acadêmico-eclesiástica foi abruptamente interrompida pela ascensão do regime Nazista. No mês de Abril do mesmo ano, Bonhoeffer assumiu a posição de resistência ao governo de Hitler, criticando a perseguição aos judeus e o posicionamento do Führer (Líder).

Hitler intimidou muitos líderes cristãos e pressionou muitas "igrejas" independentes do governo. A Igreja Confessante liderada pelos pastor Bonhoeffer era pequena, mas representava forte oposição cristã ao regime Nazista. Sempre declaravam "Cristo, não Führer, é o cabeça da Igreja". Mas, infelizmente, muitos segmentos do Protestantismo-Alemão seguiram Hitler e fundaram a Igreja Evangélica Alemã, influenciada pelo Nacionalismo e pela obediência tradicional para a autoridade do Estado, como Igrejas Estatais, aceitando a nazificação das igrejas. Em 1933, o Sínodo da Igreja Nacional em Wittenberg aprovou um Parágrafo Único que proibia pessoas não-arianas de receberem as mensagens paroquiais. Quando ofertaram para Bonhoeffer um posto na paróquia da Berlim Oriental, ele recusou como forma de protesto contra a condução Nazista.

Dietrich Bonhoeffer, com 27 anos de idade, ficou frustrado com o posicionamento dos líderes cristãos na Alemanha. Alguns era apolíticos, deixando de exercer influência na sociedade. Outros, exerciam influências políticas para benefício próprio, assumindo alianças perigosas para o cristianismo.

Dietrich Bonhoeffer
Dietrich Bonhoeffer.
(1906-1945)
Quando os grupos cristãos independentes foram declarados ilegais e muitos seminários foram fechados, Mártir Bonhoeffer publicou o livro "O Custo do Discipulado" acerca do Sermão da Montanha, comparando e confrontando a "Graça Barata" e a "Graça Cara".

Bonhoeffer ministrou clandestinamente seminários e cultos durante dois anos percorrendo várias aldeias da Alemanha Oriental. Ajudava e encorajava os seus alunos que serviam ilegalmente nas pequenas paróquias para ministrarem cultos.

Dietrich Bonhoeffer
Dietrich Bonhoeffer.
(1906-1945)
Em 1938, Mártir Bonhoeffer, contatou integrantes da Resistência Alemã que buscavam a derrubada do Führer Adolf Hitler.

Dietrich Bonhoeffer foi proibido de falar em público, precisando informar as suas atividades ao governo com regularidade. Em 1941, foi proibido de escrever, imprimir e publicar.

Mártir Bonhoeffer dizia:

"O sangue dos Mártires pode ser exigido mais uma vez, e se realmente temos a coragem e a lealdade ao Senhor, aquele homem que derramar tal sangue não será inocente, mas o nosso testemunho brilhará como das primeiras testemunhas da fé em Cristo. Caso contrário, no nosso sangue ficará pesada a culpa, a culpa do servo inútil que é lançado nas trevas exteriores"

Dietrich Bonhoeffer
Dietrich Bonhoeffer.
(1906-1945)
Bonhoeffer foi preso pelo regime Nazista. Na prisão, continuou ministrando o Evangelho de Cristo aos guardas e prisioneiros.

Mártir Bonhoeffer foi condenado à morte no dia 8 de Abril de 1945. Foi executado por enforcamento na madrugada do dia seguinte, duas semanas antes dos soldados americanos invadirem o campo de concentração e libertarem os prisioneiros.

O médico que trabalhava no campo de concentração, escreveu:

"Eu vi o Pastor Bonhoeffer ajoelhado no chão, orando fervorosamente ao seu Deus. Fiquei muito comovido pela forma como esse homem orava, tão devoto e com a certeza que o seu Deus estava ouvindo a sua oração. No local da execução, ele novamente fez uma pequena oração e então subiu corajoso os poucos degraus para a forca. Sua morte se seguiu após alguns segundos. Nos quase cinquenta anos em que trabalhei como médico, nunca vi um homem morrer completamente submisso à vontade de Deus."


SUAS PALAVRAS:

"Somos testemunhas silenciosas de maldades. Somos encharcados por muitas tempestades. Aprendemos as artes do equívoco e da pretensão. A experiência nos faz desconfiar uns dos outros, impedindo de expressarmos a verdade. Os conflitos intoleráveis nos colocaram para baixo como cínicos. Ainda temos alguma utilidade?"
"O teste de moralidade de uma sociedade, é o que ela faz com as suas crianças."
"O primeiro serviço que alguém deve ao outro na comunidade é ouvi-lo. Assim como o amor a Deus começa com o ouvir a Sua Palavra, também o amor ao irmão começa quando aprendemos a escutá-lo. É prova do amor de Deus para conosco que não apenas nos dá a Sua Palavra, mas também nos empresta o ouvido. Portanto, a obra de Deus é realizada na vida do meu irmão quando aprendo a ouvi-lo. Os cristão e, principalmente, os pregadores, sempre acham que tem algo a 'oferecer' quando estão na companhia de outras pessoas, como se isso fosse o seu único serviço. Esquecem que ouvir pode ser um serviço maior do que falar. Muitas pessoas procuram um ouvido atento, e não o encontram entre os cristãos, porque esses falam quando deveriam ouvir..."
"Se você tomar o trem errado, de nada adiantará andar pelo corredor no sentido contrário"



Nenhum comentário:

Postar um comentário