LOCALIZAR

TRANSLATE

William Kiffin

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 36: William Kiffin (1616-1701) foi um inglês Comerciante; Assessor Parlamentar; Vereador; Pastor Separatista; e Teólogo Batista-Reformado. Ele é considerado um dos fundadores dos Batistas-Calvinistas na Inglaterra.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

William Kiffin
William Kiffin.
(1616-1701)
William Kiffin nasceu na cidade de Londres, na Inglaterra. Seus pais foram vitimados pela peste que assolou a Europa e faleceram deixando o menino com 9 anos de idade. O pequeno Kiffin também foi afetado pela peste, mas foi curado milagrosamente.

Durante sua adolescência, participou de várias reuniões cristãs com os Puritanos, aceitando o Senhorio de Cristo para a sua vida. Em 1638, estreitou vínculos com o Movimento Separatista na Inglaterra, posteriormente, assumiria as convicções Batistas.

William Kiffin
William Kiffin.
(1616-1701)
Em 1634, Kiffin casou com Hanna que foi fiel auxiliadora durante muitos anos. Foram décadas de matrimônio permeado de respeito, amor e consagração ao Senhor. Ela faleceu com 66 anos, em 1682. William Kiffin declarou acerca da sua esposa: "Aprouve ao Senhor tomar para Si a minha querida e fiel esposa, com quem vivi; cuja ternura para comigo e fidelidade para com Deus, eram tais que não podem ser expressadas por mim. Ela sempre foi companheira nas minhas aflições e posso afirmar que nunca ouvi o seu descontentamento, mas confiou em Deus para assistência minha e dela. Olhando para a mão de Deus, vejo que ela era um incentivador constante para eu trilhar o caminho cristão. Sua morte foi a maior tristeza que assolou a minha vida desde que nasci".

William Kiffin possuía espírito empreendedor e assim alcançou êxito como importante homem de negócios no ramo de artigos de lã. As atividades mercantis alcançavam muitos países da Europa. Seus princípios cristãos aliados com as suas habilidades e honestidade no comércio granjearam muitas riquezas. Kiffin foi considerado um dos homens mais ricos da Inglaterra.

Também foi assessor parlamentar em Middlesex no sudeste da Inglaterra, e posteriormente assumiria a função de vereador.

Suas habilidades e riquezas conferiram status e reconhecimento perante toda a sociedade elitizada inglesa, inclusive, perante o rei Charles II da Inglaterra, que também governou sobre a Irlanda e Escócia.

Batistas-Reformados. Século XVII.
Também conhecidos como: Batistas-Especiais; Batistas-Particulares ou Batistas-Calvinistas.


Através de sua influência, ajudou muitos Batistas que enfrentavam perseguições físicas e psicológicas, contudo, muitos foram martirizados. Um dos filhos de William Kiffin, denunciou os abusos do Catolicismo, mas o padre de Veneza ficou furioso e assassinou o rapaz com veneno. Dois netos seus foram executados por defenderem a Fé Evangélica. Kiffin sofreu muito, mas foi consolado através da confiança na Bíblia e do desfrute de Cristo. As pessoas que presenciaram as execuções dos seus netos, confirmaram o heroísmo e devoção dos jovens. Alguns cidadãos foram influenciados e aceitaram a Fé Protestante e as convicções Batistas.

Kiffin foi muito ajudado pelo seu amigo Hanserd Knollys nos debates públicos acerca das convicções Batistas.

William Kiffin sofreu diversas perseguições motivadas pela intolerância religiosa e foi lançado na prisão sob acusação de perturbação da sociedade. Sofreu apedrejamento e sua família foi alvo de violência. Durante o período do seu exílio, viveu com os Huguenotes, denominação destinada aos Calvinistas da França. A expressão Huguenote vem do francês "Eidguenot", proveniente do  Suiço-Alemão e significa "Confederados" referente às cidades francesas que eram partidárias da Reforma Protestante.

Sua vida e obra foram muito importantes para a estruturação e proliferação das convicções Batistas. Seu nome está arrolado com aqueles que foram muito importantes para o início do Movimento Batista, inclusive, participou em 1689 da Confissão de Fé Batista de Londres.

William Kiffin
William Kiffin.
(1616-1701)
William Kiffin concluiu o seu pastorado com muito labor, sofrimento e perseguições. Foram 63 anos de serviço cristão focalizando o Senhorio de Cristo. Usou toda a sua riqueza para o Reino de Deus, doou grandes fortunas para os pobres, apoiou as igrejas locais que enfrentavam perseguição e financiou a educação dos jovens vocacionados para o ministério Protestante.

Kiffin era um bom cristão que expressava o fruto do Espírito Santo. Calma e submissão eram suas características, até nos momentos mais dolorosos.

"Aprouve ao Senhor" era a sua frase preferida e foi aplicada durante toda a sua vida. Graça; Juízo; Bençãos; Perseguição; Tristeza; Tempestades e Perigos; Libertação; em todas as situações a frase era a mesma "Aprouve ao Senhor" e assim contemplava Aquele que é invisível.

No dia 29 de Dezembro de 1701, aos 86 anos, faleceu e foi sepultado no cemitério Bunhill Fields, em Londres, na Inglaterra.


FONTE:






Nenhum comentário:

Postar um comentário