LOCALIZAR

TRANSLATE

Andrew Fuller

BIOGRAFIA CRISTÃ Nº 34: Andrew Fuller (1754-1815) foi um inglês Batista; Missionário; Pastor; e Teólogo.
"Eu [Jesus] Sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido Comigo e Eu com ele, esse dá muito fruto porque sem Mim vocês não podem fazer nada." (João 15:5, NTLH, SBB).
"Ora, vocês são o Corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo. Assim, na igreja, Deus estabeleceu primeiramente apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois os que realizam milagres, os que têm dons de curar, os que têm dom de prestar ajuda, os que têm dons de administração e os que falam diversas línguas. São todos apóstolos? São todos profetas? São todos mestres? Têm todos dons de curar? Falam todos em línguas? Todos interpretam? / Entretanto, busquem com dedicação os melhores dons. Passo agora a mostrar-lhes um caminho ainda mais excelente." (1ª Coríntios 12:27-31, NVI, SBI).
"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor." (1ª Coríntios 13:13, VRA, SBB).

Andrew Fuller
Andrew Fuller.
(1754-1815)
Andrew Fuller nasceu em Wicken, no Condado de Cambridgeshire, na Inglaterra. Seus pais eram agricultores e vivenciaram dias de dificuldade financeira, mas cultivavam zelosa fé em Cristo e professavam as convicções Batistas. Andrew recebeu educação Protestante-Batista e foi motivado para experimentar os deleites prometidos na Palavra de Deus.

Eu encontrei descanso para a minha alma que estava perturbada... Quando pensei no caminho do Evangelho da Salvação, bebi-o como a água fria é absorvida por um homem sedento. Meu coração foi unido ao coração de Jesus, e ficou morto para todas as outras coisas ao redor de mim... Agora eu já sabia experimentalmente, o que significava a frase: Morto para o mundo através da cruz de Cristo... Andrew Fuller.

Fuller foi contemporâneo de George Whitefield e dos fundadores do Metodismo, John Wesley e Charles Wesley.

Batistas Reformados
Pastores Batistas-Reformados da Inglaterra. Século XVIII.

Da esquerda para a direita, em pé: F. MarshmanWilliam WardW. KnibtT. BurchellI. Ripon;  D. TaylorRobert HallJ.D.G. PikeW. Steadman e Samuel Pearce.

Da esquerda para a direita, sentados: Willian Carey; Joseph Kinghorn; John Ryland; Andrew Fuller e J. Foster.


Andrew Fuller vivenciou dias difíceis para os Batistas-Reformados que experimentaram os extremos do Calvinismo, ou seja, não apregoavam as Boas Novas de Cristo receando violar a Soberania de Deus e Sua escolha dos eleitos. Além dos extremos apregoados no Calvinismo, também existiam deformidades ensinadas no Arminianismo, representado pelos Batistas-Gerais e pelos irmãos Wesley que iniciaram o Arminianismo-Wesleyano. Geralmente nesses ensinos o Livre-Arbítrio era muito elevado e a Soberania de Deus ficava rebaixada.

Andrew Fuller
Andrew Fuller.
(1754-1815)
Fuller foi muito influenciado pelos escritos de Jonathan Edwards e acreditava na Fé experiencial. Jamais deixou suas convicções Calvinistas, mas nunca vivenciou quaisquer ensinamentos extremados. Suas considerações bíblicas eram resultado do seu pastoreio e jamais escreveu qualquer artigo que fosse fruto meramente do exercício acadêmico.

Andrew Fuller percebeu que não existem incoerências no relacionamento dos temas "Soberania", "Eleição" e "Pregação do Evangelho". Tal visão foi resultado da leitura atenta da Bíblia e do estudo dos escritos dos servos de Deus: Jonathan Edwards, John Owen, John Bunyan e David Brainerd.

Fuller foi um dos primeiros que procurou harmonizar os ensinamentos do Calvinismo e do Arminianismo. Andrew Fuller demonstrou a necessidade da pregação do evangelho submissa à "Soberania Divina", unindo a "Soberania de Deus" com a "Responsabilidade Humana".

Posteriormente, o Movimento Irmãos Unidos manteriam o Calvinismo [Soberania de Deus] e ajustariam o Arminianismo [Responsabilidade Humana], iniciando a Teologia Dispensacionalista que influenciaria muitos líderes cristãos como D.L. Moody e vários movimentos cristãos como a Restauração do Senhor iniciada por Watchman Nee. O Dispensacionalismo ensinado por alguns mestres dos Irmãos Unidos respeita os princípios da "Soberania" através da "Eleição" e não esquece as consequências da "Responsabilidade Humana" através da "Punição Dispensacional" durante o milênio. Obrigatoriamente, todo Dispensacionalista é Pré-Milenista, mas nem todos os Pré-Milenistas são Dispensacionalistas.

Resumimos os ensinamentos teológicos do Dispensacionalismo que refletem o raciocínio da "Soberania de Deus" e da "Responsabilidade Humana", principalmente os referentes às eras (dispensações) da "Graça", também chamada de era da "Igreja" ou do "Espírito", e a do "Reino Milenar", ressaltando que o assunto é muito complexo, ou seja, procurar resolver uma questão soteriológica (Calvinismo x Arminianismo) com escatologia (Punição Dispensacional e Reino Milenar), nosso Blog respeita o posicionamento, porém acredita ser uma tentativa simplista, embora louvável.

Evangelho da Graça [Soberania de Deus]: focaliza os homens para o recebimento e desfrute da Vida Eterna mediante a Eleição Monergista, sem nenhum mérito humano, mas fundamentado na misericórdia de Deus através de Jesus Cristo. Também proporciona o desfrute da Salvação depois da morte e durante a vida humana através do Espírito Santo, ou seja, Salvação dos efeitos do Velho Homem, da Natureza Corruptível, da Carne [Bios], da Vida da Alma [Psique], do Sistema Mundano, da Morte Espiritual, de Satanás, dos Anjos Caídos e dos Demônios.

Evangelho do Reino [Responsabilidade Humana]: focaliza os homens que foram regenerados, salvos, e agora são filhos de Deus [Cristãos Autênticos] para retribuição conforme as suas obras, segundo 1ª Coríntios 3:14-15 "Se permanecer a obra de alguém [Cristão] que sobre o fundamento [Jesus Cristo] edificou, esse receberá galardão [Prêmio - Responsabilidade Humana]; se a obra de alguém [Cristão] se queimar, sofrerá ele [Cristão] dano [Punição Dispensacional - Responsabilidade Humana]; mas esse mesmo [filho de Deus] será salvo [Vida Eterna - Soberania de Deus], todavia, como que através do fogo [Disciplina - Responsabilidade Humana]".

A aplicação do Galardão [Prêmio/Recompensa] ou Disciplina [Punição Dispensacional] ocorrerá na Parousia durante o Tribunal de Cristo visando a manifestação do Reino dos Céus [1.000 anos] inaugurado com a volta pública de Jesus Cristo como Rei Soberano após o período de 7 anos que contemplará a Grande Tribulação. Os filhos de Deus que obtiveram obras aprovadas [Responsabilidade Humana] serão introduzidos no Reino Milenar como co-reis com Cristo (Apocalipse 20:6). Aqueles filhos de Deus que foram reprovados em suas obras [Responsabilidade Humana] não receberão o Galardão e serão disciplinados com "choro e ranger de dentes" durante 1.000 anos. O "choro e ranger de dentes" é resultado da frustração por perderem o Galardão, embora tenham a Vida Eterna.  Passados o Período Dispensacional de 1.000 anos [Reino Milenar], Satanás e os homens que não foram alvo da atuação Monergista do Evangelho da Graça [Soberania de Deus] serão lançados no Lago de Fogo (Apocalipse 20:7-15), e todos os filhos de Deus, aqueles que receberam o Galardão e os que receberam a Disciplina, ingressarão e continuarão no desfrute da Vida Eterna nos novos céus e Terra (Apocalipse 21).

Andrew Fuller
Andrew Fuller.
(1754-1815)
Andrew Fuller libertou o Cristianismo Protestante dos grilhões da Teologia Filosófica, porque muitos Protestantes não enxergavam coerência entre a "Soberania de Deus" com a "Responsabilidade Humana", rejeitando um ou outro. Fuller dizia que a ausência de conclusão do pensamento humano no ramo teológico era consequência da pequenez mental do homem, não de Deus.

A verdade é que existem apenas dois caminhos para nós tomarmos: ou rejeitamos os dois [Calvinismo e Arminianismo] e a Bíblia por conta de suas inconsistências; ou abraçamos os dois [Soberania de Deus e Responsabilidade Humana], concluindo que ambos são revelados nas Escrituras, são verdadeiros e consistentes, reconhecendo que a ausência de conclusão é resultado da escuridão do nosso entendimento, pois na Bíblia e nos seus ensinos não existem trevas. Andrew Fuller.
Fuller foi um cristão impressionante para a sua época e contexto histórico, fazendo do seu pastorado um dos mais atraentes na história Batista. Era autodidata na teologia, mergulhando nas obras dos escritores Puritanos e Batistas, mas suas convicções teológicas foram formadas através de muitas horas, meses e anos de dedicação exclusiva ao Livro Sagrado. Charles Spurgeon descreveu Andrew Fuller como o maior teólogo Batista do século XVIII.

William Carey
William Carey.
(1761-1834)
Andrew Fuller foi secretário da Sociedade Missionária Batista, investindo a maior parte de sua energia para promover campanhas missionárias entre os Batistas. William Carey ficou impressionado com o encorajamento apresentado pelo labor de Fuller, e ingressou na Sociedade como o primeiro missionário na modernidade. Carey identificou em Andrew Fuller o apoio necessário para as famosas campanhas de Missões Modernas.

Fuller escreveu muitos panfletos evangelísticos, sermões e ensaios, também foi escritor e colaborador de diversas revistas cristãs. Almejava alcançar muitos povos e nações para o senhorio de Cristo, sempre ministrando e promovendo clareza doutrinal.

Seu viver não promoveu incansáveis debates teológicos, mas contribuiu incansavelmente para a edificação das igrejas locais. Andrew Fuller faleceu no dia 7 de Maio de 1815.


FONTE:






Nenhum comentário:

Postar um comentário